PowerPlay

O PowerPlay é uma solução pronta para uso que pode gerenciar produções esportivas desde a ingestão, passando pela edição de destaques instantâneos, até a gestão de ativos dedicados de mídia esportiva em um ambiente de pós-produção.
O PowerPlay foi criado para fornecer uma solução completa para eventos esportivos de grande escala, com foco na rápida rotatividade e em ferramentas avançadas de gestão de dados.

 

 PowerPlay 2012 Presentation

 

O PowerPlay se baseia em dois blocos de construção principais; o primeiro, que inclui a ingestão, a edição instantânea e a reprodução, depende do PlayMaker, um servidor esportivo robusto e comprovado de 8 canais para replay instantâneo, criado para atender aos requisitos das exigentes produções esportivas ao vivo. 
O segundo é a sofisticada solução Media Management, baseada em tecnologias de TI econômicas, dimensionáveis e resilientes. Seu iFind Asset Core é um poderoso banco de dados que apóia o sistema de gestão de ativos de mídia fornecendo esquemas de metadados flexíveis e configuráveis pelo usuário.  Além disso, as sofisticadas regras de negócios e fluxos de trabalho orientados pelo processo permitem funções essenciais, como arquivamento, restauração do arquivo, transferência de clipes e mecanismo avançado de buscas. 

 

 PlayMaker Demo

 

PowerPlay Studio

A solução PowerPlay Studio oferece a edição ao vivo de vários fluxos de jogos, com acesso em tempo real a ferramentas de gerenciamento de ativos de mídia e armazenamento de vídeo.
Em um fluxo de trabalho possível, ao transmitir dúzias de eventos esportivos ao vivo toda semana, todo jogo pode ser editado ao vivo em destaques para o noticiário esportivo noturno. Os destaques do jogo são imediatamente movidos para o armazenamento e banco de dados principais e ficam disponíveis para todos os jornalistas e a equipe de produção. Esse fluxo de trabalho simplifica o esforço de produção já que não é preciso registro adicional e todos os destaques ficam marcados e disponíveis para uso imediato na pós-produção. Isso abre novas possibilidades para a equipe de produção, já que todo o material passado fica instantaneamente pesquisável e disponível.   

Ingestão de vários fluxos de jogos com programação automática
 

Usando o iAcquire Schedule Manager e o servidor esportivo de ingestão do PlayMaker, os usuários podem configurar gravações antecipadamente. Ideal para a captura de vários fluxos esportivos, essa interface permite que os operadores insiram metadados antes ou depois que a gravação começar com a confiança de que a gravação automática ocorrerá no horário predefinido. Usando a GUI do iAcquire Schedule Manager, todos os usuários podem ver rapidamente os trabalhos de ingestão atualmente programados e podem modificar futuras gravações com facilidade.
Com interfaces de usuário orientadas pelo processo para supervisores e operadores, o iAcquire permite a automação de tarefas rotineiras enquanto retém a flexibilidade de fazer alterações de último minuto e iniciar gravações instantâneas.

Edição de destaques durante o jogo com modo de edição dedicado de vários fluxos

Com base no servidor de reprodução em câmera lenta de 8 canais do PlayMaker, todos os fluxos gravados ficam disponíveis para replay instantâneo ou podem ser editados nas sequências de destaques do jogo com seu modo de estúdio dedicado. Desenvolvido especificamente para responder à necessidade de editar vários jogos simultaneamente, o modo estúdio do PlayMaker é mais rápido que qualquer outra solução disponível hoje.

Os principais recursos do modo estúdio:
• A última posição (código de tempo) em cada canal é realocada quando a entrada é selecionada
• Os pontos de entrada e saída são inseridos diretamente na lista de reprodução
• A lista de clipes é classificada por canais
• Todo canal de ingestão executa uma lista de reprodução em separado carregada automaticamente quando o canal é selecionado

Exportação automatizada de todos os clipes e metadados para o armazenamento compartilhado
 

De acordo com regras predefinidas, novos clipes criados no PlayMaker são automaticamente transferidos para o armazenamento central compartilhado em tempo real.

Com o protocolo de transferência baseado em Ethernet do PlayMaker, os clipes podem ser empacotados e exportados para os ambientes Windows ou Mac até 5 vezes mais rápido do que em tempo real sem hardware intermediário necessário para o empacotamento de arquivos.   

Dependendo do fluxo de trabalho da produção, o banco de dados do iFind AssetCore pode gerenciar e supervisionar a criação de arquivos substitutos associados ao vídeo e aos metadados dos arquivos de alta resolução.

Todos os metadados associados ficam disponíveis para consulta e exportação de arquivos, para as ferramentas de pesquisa do PowerPlay, bem como para dispositivos de terceiros como o NLE ou outros ambientes MAM.

Conforme necessário em alguns fluxos de trabalho, cada clipe poderia ser associado a um arquivo XML que descreva a essência do clipe, incluindo Time Codes, o nome do clipe e o formato de número, além de todos os metadados relevantes. 


Sistema dedicado de registro funcionando em um PC padrão com Windows

A interface PowerPlay iLogger fornece à emissora a marcação de mídia na aquisição de fluxos de entrada de eventos ao vivo, ou na visualização da análise pós-partidas. O aplicativo de registro dá ao operador a capacidade de marcar com metadados específicos do evento, como os nomes dos jogadores, lances do jogo, classificação, etc. Esses metadados são inseridos em adição ao nome do clipe e ao evento, que são marcados diretamente no PlayMaker durante o processo de recorte inicial.
Marcando a mídia de entrada com metadados específicos, o processo de pesquisa por material pós-gravação apropriado foi deixado mais preciso. Encontrar material para um pacote de destaques, pesquisar por tomadas alternativas, incluindo a rápida análise de 'Pontos de Interesse' em um evento são facilmente conseguidos com o iLogger trabalhando em conjunto com o PowerPlay iFind MAM. 

Configurable, web-based, multi-media search 

Pesquisa multimídia configurável baseada em Web
Sofisticado, mas simples de usar, o PowerPlay iFind Web Client permite que o usuário encontre mídia rápida e eficientemente, atualize registros, visualize e edite vídeo substituto para criar novos EDLs direto de sua mesa de trabalho.

O iFind Web Client fornece acesso multimídia completo para jornalistas, editores, bibliotecários, arquivistas e qualquer outra pessoa que precise encontrar conteúdo rápida e facilmente.
Os metadados podem ser editados ou atualizados a qualquer momento. Os campos e os formulários de metadados são completamente configuráveis para se adequar ao fluxo de trabalho exclusivo de cada cliente.
Recurso único no PowerPlay iFind Web Client, os usuários podem adicionar "Pontos de Interesse" aos clipes, capturando informações adicionais sobre seções de um clipe ou sobre quadros individuais. Ideal para várias tarefas, como CQ, marcação de destaques esportivos, conformidade e inserção de comerciais, a visualização em miniatura dos "Pontos de Interesse" permitem fácil acesso a cada seção marcada do clipe.


Distribuição automatizada de conteúdo para o ambiente NLE

O Clip Viewer integrado ao PowerPlay iFind permite a rápida seleção de conteúdo, seleção de cenas e visualização de clipes recém-criados em uma lista de reprodução de clipes bruta, reproduzida instantaneamente no navegador web do iFind. Quando a lista de reprodução estiver preparada, ela pode ser exportada como EDLs para renderização ou edição em sistemas de terceiros como o Final Cut Pro ou o Avid.
De acordo com o necessário, o PowerPlay também garantirá que todos os clipes relevantes venham a estar disponíveis para o NLE no diretório exigido, e iniciará a transferência dos arquivos necessários.

Gerenciamento de arquivos de reprodução

As ferramentas de gerenciamento do PowerPlay podem gerenciar a transferência e a verificação dos arquivos necessários para reprodução, obtidos do arquivamento, do armazenamento em tempo real ou vindos do ambiente do NLE.
Qualquer lista de reprodução montada no iFind pode ser transferida para um ou mais servidores do PlayMaker, verificando se a transferência foi concluída com êxito. A saída do NLE, baseada nas regras de nomenclatura ou no local especificado da pasta, será relacionada no banco de dados automaticamente quando estiver pronta e distribuída para o dispositivo de reprodução necessário.  

PowerPlay OB

Os fluxos de trabalho do PowerPlay OB permitem que itens múltiplos do OB ingiram, marquem e distribuam conteúdo para uma instalação principal.
Esse fluxo de trabalho garante que todos os dados do jogo, incluindo todos os destaques de todos os ângulos de câmera, sejam distribuídos para um armazenamento central na instalação principal. Os metadados coletados durante a produção são automaticamente adicionados ao banco de dados principal e ficam disponíveis para qualquer uso futuro.
Um exemplo pode ser onde toda uma produção da liga de futebol produz 10 jogos por semana durante 30 semanas, gerando centenas de horas de gravação e milhares de eventos destacados como gols, chutes perdidos, penaltis e muito mais. Com o PowerPlay OB, todos esses destaques ficam disponíveis como conteúdo marcado, instantaneamente disponíveis para pesquisa e pós-produção, sem esforço adicional do registro pós-jogo.
       
Ingestão

O servidor de replay esportivo do PlayMaker é uma plataforma poderosa com capacidade para até 8 canais de E/S, que entre muitas configurações possíveis, podem fornecer 6 canais de ingestão em HD com canais de programa e de visualização disponíveis para o operador criar o replay, destacar na edição e reproduzir.
Para o fluxo aprimorado do PowerPlay, o PlayMaker oferece a ingestão DVCpro com uma enorme capacidade de armazenamento de até 60 horas de gravação em HD a 100 mbps.
   
Replay

Criado especificamente para fins de replay instantâneo, o controlador dedicado de esportes do PlayMaker oferece resposta de movimento extremamente rápida, sincronização de todas as entradas de gravação e reprodução em câmera lenta interpolada de alta qualidade, posicionando o PlayMaker como uma das melhores soluções para replay de esportes no mercado.

Marcação
 

Uma das ferramentas únicas do PlayMaker são os botões programáveis do LCD, que são usados como ferramentas instantâneas de marcação para destaques de jogos. Quando os pontos de entrada e saída forem definidos, basta pressionar uma marca de evento e será salvo um clipe vinculado a uma marca de evento, que ficará disponível para qualquer opção de pesquisa no futuro. 

Destaque
Com base nas poderosas ferramentas de edição de destaques do PlayMaker, qualquer clipe pode ser adicionado a uma lista de reprodução com apenas um clique, com 100 listas de reprodução disponíveis por servidor. As avançadas, embora simples, ferramentas de edição permitem que o usuário ajuste os pontos de entrada e saída, defina a velocidade de reprodução, selecione efeitos de transição e muitos mais.  

Exportação

Com seu exclusivo mecanismo de warping on-the-fly integrado, o PlayMaker pode exportar todo clipe recém-criado para um armazenamento externo. Enquanto os clipes são exportados para uma pasta compartilhada em um computador remoto ou para um disco rígido USB externo, os dados do clipe são registrados em um banco de dados principal do PowerPlay.
O banco de dados do PowerPlay salva o nome e o número do clipe, um ID exclusivo, os pontos de entrada e saída da codificação de tempo e as marcas de evento adicionadas pelo operador de replay do PlayMaker ou pelo registrador externo. 

Armazenamento
 

Quando o jogo tiver terminado, todos os clipes com os metadados relevantes ficam disponíveis no armazenamento externo; basta desconectar o dispositivo do servidor e reconectá-lo ao banco de dados principal do PowerPlay na instalação.
O banco de dados de destaques de jogos é atualizado no banco de dados principal, enquanto o PowerPlay gerencia a transferência e a verificação de todos os clipes de jogos no armazenamento principal. 

Registro

Entendendo a necessidade de atender a diferentes requisitos e fluxos de trabalho, o PowerPlay fornece uma ferramenta de registro dedicada que permite que os registradores da pós-produção visualizem todo clipe exportado com seus metadados e ampliem os metadados do clipe adicionando mais marcas ou marcando pontos de interesse.
O módulo PowerPlay iLogger está disponível tanto para a produção do OB quanto para as necessidades de pós-produção do Studio.

Pesquisa

Agora que milhares de eventos de centenas de jogos estão no armazenamento principal, dentro de um segundo o mecanismo avançado de pesquisa do PowerPlay iFind pode achar facilmente o clipe e o ângulo requeridos, e carregar o clipe para visualização.
A arquitetura flexível do sistema permite que cada cliente defina seus campos de pesquisa e ferramentas de classificação necessária .  O PowerPlay iFind é um aplicativo baseado na Web e, portanto, pode ser usado de qualquer PC padrão na instalação. Com sua interface simples, o iFind pode ser operado por qualquer pessoa da equipe de produção, jornalistas ou produtores assistentes, sendo necessário apenas um breve treinamento. 

Produção

O iFind fornece uma ampla gama de ferramenta para visualização de arquivos, marcação, edição de notas e coleta para fins de pós-produção. Qualquer clipe encontrado pode ser visualizado no navegador de vídeo do iFind, as notas podem ser adicionadas a pontos de interesse e os clipes selecionados podem ser adicionados a uma lista de reprodução que pode ser reproduzida do navegador do iFind, criando uma linha do tempo bruta. Depois de coletada, o mecanismo do PowerPlay transformará a lista de reprodução em uma EDL (Edit Decision List, lista de decisões de edição) no formato XML, que pode ser lida por NLEs comuns como o compositor Avid Media e o Apple Final Cut. Nos fluxos de trabalho onde o NLE tem um armazenamento dedicado, o PowerPlay formulará a EDL em uma lista de ações que transferirá todos os clipes necessários para a pasta necessária, tornando-a disponível para o sistema NLE.

Programa

As ferramentas de gerenciamento do PowerPlay podem varrer "pastas de observação" para a saída renderizada do NLE e, quando o arquivo estiver pronto para uso, o PowerPlay transferirá o novo clipe do NLE de volta para o armazenamento principal, ou diretamente para o PlayMaker, pronto para reprodução imediata.